AFESP 22 de Abril de 2018 DGERT - Entidade Formadora Certificada  
Mapa do Site · Contactos · Fórum
 
   
 
     
 
     
 

Plano Formativo 2018

Infraestruturas e Sinalização em Meio Urbano Projeto, Conceção e Manutenção de Sinalização Rodoviária e Soluções Técnicas Controlo e Inspeção da Sinalização Sinalização Temporária na Via Pública


 

Projeto, Conceção e Manutenção de Sinalização Rodoviária e Soluções Técnicas


Objetivos

A construção e manutenção de sinalização no âmbito das obras públicas, para além do seu contributo essencial para a infraestruturação rodoviária do país e para a segurança rodoviária dos utentes, constituem um setor chave da economia portuguesa. Com esta formação pretende-se assegurar a execução de projetos de sinalização rodoviária dentro dos regulamentos europeus e nacionais e melhores práticas aplicadas, a elaboração de programas de concurso e cadernos de encargos para concursos públicos de empreitadas e fornecimento de material, a conservação e beneficiação de infra estruturas na compoonente da sinalização, a execução das inspeções, identificar problemas, formular diagnósticos e propor soluções técnicas, elaborar, coordenar e fiscaliar Planos de Obra, escolher produtos e soluções avançadas adequadas a cada tipo de via.

Conteúdos Programáticos

Conceção, implementação, conservação e beneficiação de infra estruturas na compoonente da sinalização, Conceção e implementação de Sistemas de Mobilidade, Sistemas de implementação da acalmia de tráfego para controlo de velocidade, Montagem de sistema de sinalização luminoso, Gestão de stocks do material de sinalização (sinalização vertical e acessórios), Segurança e Saúde em Obra para Projetistas e Fiscais de Obras, Tipos de materiais e sua utilização: Pavimento Antiderrapante, Sistemas de acalmia de tráfego, Dispositivos complementares (olhos de gato, selagem de fissuras, etc...)

Recursos Pedagógicos

  • Manual técnico de Sinalização AFESP Dispositivos de acompanhamento das sessões em apresentação multimédia; Baterias de casos, estruturados numa lógica de aprendizagem; Planos de obra; Legislação e normas técnicas.

Destinatários

  • Engenheiros, projetistas e técnicos do sector das infra estrutras e vias de comunicação

Local

  • Ordem dos Engenheiros, Lisboa

Preço

  • 95 euros (isento de IVA). O preço inclui documentação e certificado de formação emitido no SIGO (de acordo com o modelo publicado na Portaria N.º 474/2010).
  • Até 20 participantes. Mínimo 10 formandos. Consultar as Condições de Inscrição.

Coordenação/Gestão Pedagógica

  • Ana Raposo (Dr.ª), formadora certificada

Coordenação Ciêntifica

  • José Gonçalves (Engº), formador certificado

Formador

  • Carlos Pereira (Engº)
    Ennis Flint

Inscrição:

 

Voltar ao topo


 

Controlo e Inspeção da Sinalização


Objetivos

A construção e manutenção de sinalização no âmbito das obras públicas, para além do seu contributo essencial para a infraestruturação rodoviária do país e para a segurança rodoviária dos utentes, constituem um setor chave da economia portuguesa.

Assegurar os trabalhos de conservação da marcação horizontal e sinalização numa ótica de gestão racional dos recursos disponíveis, para intervir nos locais segundo uma programação que deva ter por base critérios os níveis de conservação, a passagem de rodas e índices de sinistralidade.

Assegurar a execução das inspeções, identificar problemas, formular diagnósticos e propor soluções técnicas.

Conteúdos Programáticos

  • Inspeção e controlo de qualidade dos equipamentos de estrada e sinalização;
  • Sistemas de monotorização da sinalização: Marcas rodoviárias e Sinalização Vertical e gestão de informação;
  • Parâmetros de controlo e retrorreflexão - Métodos e equipamentos Estáticos e Dinâmicos;
  • Otimização dos custos de conservação- do levantamento de necessidades à tomada de decisão.

Recursos Pedagógicos

  • Manual técnico de Sinalização AFESP Dispositivos de acompanhamento das sessões em apresentação multimédia; Baterias de casos, estruturados numa lógica de aprendizagem; Planos de obra; Legislação e normas técnicas.

Destinatários

  • Engenheiros, quadros Técnicos das entidades gestoras das estradas e centros operacionais, Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho ou Coordenação de Segurança, Quadros das áreas técnicas operacionais e não operacionais da rede rodoviária.

Local

  • Ordem dos Engenheiros, Lisboa

Preço

  • 95 euros (isento de IVA). O preço inclui documentação e certificado de formação emitido no SIGO (de acordo com o modelo publicado na Portaria N.º 474/2010).
  • Até 20 participantes. Mínimo 10 formandos. Consultar as Condições de Inscrição.

Coordenação/Gestão Pedagógica

  • Ana Raposo (Dr.ª), formadora certificada

Coordenação Ciêntifica

  • José Gonçalves (Engº), formador certificado

Formador

  • João Espirito Santo (Engº)
    NRV | Norvia, Consultores de Engenharia, S.A.
    Licenciado em Engenharia civil pelo IST
    Larga experiência em Inspeções rodoviárias.

Inscrição:

 

Voltar ao topo


 

Infraestruturas e Sinalização em Meio Urbano


Objetivos

A construção e manutenção de sinalização no âmbito das obras públicas, para além do seu contributo essencial para a infraestruturação rodoviária do país e para a segurança rodoviária dos utentes, constituem um setor chave da economia portuguesa.

Compreender as características do meio urbano e da sua infraestrutura na relação com a segurança rodoviária; Assegurar a execução da manutenção e reabilitação da sinalização rodoviária urbana dentro dos regulamentos europeus e nacionais e melhores práticas aplicadas; Assegurar a mais adequada execução das inspeções, identificar problemas, formular diagnósticos e propor soluções técnicas; Elaborar, coordenar e fiscalizar projetos de sinalização e planos de obra.

Conteúdos Programáticos

  • Planeamento e constrangimentos específicos em meio urbano
  • Problemática da segurança e medidas de intervenção
  • Importância da sinalização
  • Condições de circulação do tráfego e impacto dos pavimentos
  • Relação das características de superfície com a sinistralidade rodoviária
  • Caracterização, avaliação e reabilitação
  • Enquadrar a gestão da segurança rodoviária em meio urbano visando aspetos conceptuais específicos no domínio da sinalização vertical e marcação rodoviária
  • Manutenção e conservação de sinalização no espaço público, marcas rodoviárias e sinalização vertical

Recursos Pedagógicos

  • Manual técnico de Sinalização AFESP Dispositivos de acompanhamento das sessões em apresentação multimédia; Baterias de casos, estruturados numa lógica de aprendizagem; Planos de obra; Legislação e normas técnicas.

Destinatários

  • Engenheiros, quadros Técnicos das entidades gestoras das estradas e centros operacionais, Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho ou Coordenação de Segurança, Quadros das áreas técnicas operacionais e não operacionais da rede rodoviária.

Local

  • Ordem dos Engenheiros, Lisboa

Preço

  • 95 euros (isento de IVA). O preço inclui documentação e certificado de formação emitido no SIGO (de acordo com o modelo publicado na Portaria N.º 474/2010).
  • Até 20 participantes. Mínimo 10 formandos. Consultar as Condições de Inscrição.

Coordenação/Gestão Pedagógica

  • Ana Raposo (Dr.ª), formadora certificada

Coordenação Ciêntifica

  • José Gonçalves (Engº), formador certificado

Formador

  • Professor José Neves
  • Engº Paulo Marques.

Inscrição:

 

Voltar ao topo


 

Sinalização Temporária na Via Pública


Objetivos

A sinalização temporária destina-se a prevenir os utentes da existência de obras ou obstáculos ocasionais na via pública e a transmitir as obrigações, restrições ou proíbições especiais que temporariamente lhes são impostas.

Conhecer, compreender e aplicar alguns conceitos, nomeadamente Princípios básicos de sinalização; dotar os participantes de conhecimentos relativos aos princípios e regras associadas à implantação de sinalização temporária de obras e obstáculos na via pública e assegurar a correta sinalizaçã em obra, para os utentes e para os trabalhadores, conciliar a empreitada com o normal fluxo de trânsito, dotar os participantes das competências teórias e técnicas para acesso e trabalho em Vias Rodoviárias ou na sua proximidade.

Conhecer as prescrições legais sobre sinalização temporária patetes no decreto regulamentar 22-A/98 de 1 de outubro e manuais existentes.

Conteúdos Programáticos

Projecto em Sinalização temporária; Caracterização de uma via Rodoviária e sua proximidade; Caracterização dos trabalhos nas vias (bermas, supressão de bermas, supressão de faixa, circulação alternada, desvio de trânsito); Acidentes em zonas de obras; Visibilidade da sinalização de obras, Formas de assinalar estaleiro ou materiais depositados, cortes de via e basculamentos.

Recomendações sobre instalação e desinstalação; Identificação da sinalização (sinais de perigo, sinais de regulamentação, sinais de indicação, painéis adicionais); Normativos nacionais e europeus e boas práticas aplicáveis.

Recursos Pedagógicos

  • Manual com dispositivos para acompanhamento das sessões; Manual da Brisa e Manual de Sinalização Temporária da Junta Autónoma de Estradas e outras referências normativas; Apresentaão e multimédia; Baterias de casos, estruturados numa lógica de aprendizagem; Manuais técnicos, estruturados numa lógica de aprendizagem; Legislação e normas técnicas.

Destinatários

  • Diretores de Técnicos de Obra, Encarregados de Obra e Chefes de Equipa, Profissionais que necessitem, no decorrer da suta atividade, de aceder ou trabalhar em vias rodoviárias ou na sua proximidade, bem como todos os profissionais com interesse nesta matéria.

Local

  • Ordem dos Engenheiros, Lisboa

Preço

  • 95 euros (isento de IVA). O preço inclui documentação e certificado de formação emitido no SIGO (de acordo com o modelo publicado na Portaria N.º 474/2010).
  • Até 20 participantes. Mínimo 10 formandos. Consultar as Condições de Inscrição.

Coordenação/Gestão Pedagógica

  • Ana Raposo (Dr.ª), formadora certificada

Coordenação Ciêntifica

  • José Gonçalves (Engº), formador certificado

Formador

  • José Garcia
    Mestre em Urbanismo, Auditor de Segurança Rodoviária, Formador com CPP

Inscrição:

 

Voltar ao topo

 

 
     
     
  Agenda  
   
  13-03-18  
  Maior sinistralidade rodoviária. A culpa é só dos condutores?  
  (+info)  
   
  16-01-18  
  AFESP e os riscos da condução autónoma  
  (+info)  
 
   
     
     
 
Subscrever Newsletter
 
 
  subscrever
 
     
     
     
© 2002-2018 AFESP - Todos os direitos reservados Siga-nos: